Post Aleatório . 03-02-2010

Tarde, Noite, Dia

Três momentos capturados da mesma vista, a vista do meu apartamento, em um período de menos de 12 horas. Fotos originais aqui: http://www.flickr.com/photos/luxxx_o_matic/4327672554/ E assim fez-se a luz. #gallery-1 { margin: auto; } #gallery-1 .gallery-item { float: left; margin-top:...

+ Leia na íntegra

Ex fabricado na China

Categorias: Terapia

Postado por Lux em: 21-09-2015

0

Quer uma dica de quem se ferrou na mão de um ex namorado (enquanto atual, claro)?

  • Não ache que porque você é experiente que sabe tudo. Cada pessoa flui de uma forma diferente. Algumas simplesmente não fluem. Podem fluir com outras, se não flui com você, tchau.
  • Não ignore os conselhos de pessoas que conhecem o fulano – se muita gente acha que é maluco, acredite, há algo ali. Onde tem fumaça, tem fogo. Você só não pode assumir qual será o tipo ou tamanho do fogo.
  • Desconfie quando tudo parece bom demais. Nada é. Ninguém é. Você provavelmente está sendo manipulada ou criando uma ilusão. Não importa se é você ou ele que está te enganando, vai dar em caca.
  • Desconfie quando a pessoa te quer mais que tudo, mesmo sem te conhecer. É bem provável que essa pessoa vá te ver e tratar como objeto por todo o relacionamento, por mais que diga o oposto.
  • Sexo é uma troca – se não engrena da primeira vez, não assuma que o problema é você. Assuma que o problema são vocês e pule fora.
  • Nunca seja um amálgama ou massinha que se adapta ao formato do outro, que preenche o outro. Nem deixe que o outro faça isso por você. Com você. Conformidade ativa versus Inconformidade inativa. Diria pra pesquisar mais sobre isso, mas não está nos primeiros links do Google.
  • Se não está feliz, ativamente, está anestesiada, no piloto automático, ou além do ponto sem retorno. Pare. Desça no meio da estrada.
  • Desconfie quando a pessoa teve uma infância muito difícil. Ainda mais se também teve o resto da vida difícil. Batalhar na vida é bom, mas certos vasos quebrados continuam lascados por toda a vida, e é você que vai se cortar nele.
  • Isso vale para a vida em geral: se a pessoa diz A, mas faz B, pule fora.
  • Muitos caras que se dizem feministas e dizem amar demais as mulheres são, na verdade, misóginos. Note se ele deixa você falar (e realmente te escuta), note se sua opinião importa sobre coisas não práticas (ou seja, questões importantes, e não o que ele vai vestir hoje, onde vão amanhã). Note se faz o mesmo com outras mulheres comuns (sem credenciais especiais), como namoradas de amigos.
  • Só ele quer falar? Só o que ele fala é certo? O mundo todo está errado? Discurso de ódio o tempo todo contra tudo e todos? Pule fora.
  • A pessoa já teve (ou tem) um quadro psiquiátrico qualquer (depressão, algum transtorno) e ignora o tratamento indicado (não toma os remédios, por exemplo)? Pule fora. Vai sobrar pra você.
  • Quando a pessoa claramente quer te controlar, pule fora. Ninguém merece isso.

Sinto como se tivesse namorado com um carro top fabricado na china. Tinha todas as melhores features, mas o pedal entorta quando você pisa, o sensor de ré só detecta o outro carro quando você bate nele, e a central multimídia só reconhece dispositivos com Windows Phone. Possuir certas qualidades não garante que elas funcionem direito. Se a pessoa não funciona direito, o que pode sair dali?

Completando a analogia, eu fui um objeto, um crash test dummy. Fiquei lá rigida, em posição de teste (que teoricamente é perfeitamente encaixada, a massinha), até que o fabricante decide: ah, o carro está perfeito, não vamos fazer o teste. Tira esse boneco daí.

Fui um objeto e me resignei a isso.
Estava ruim e me enganei, dizendo que estava bom.
Fiz parecer bom.
Quando piorou e eu quis parar, quis morrer e disse pra mim mesma que era amor.
E quando me convenci que era amor, fui descartada.

Sair, cair, foi o que me aconteceu de melhor esse ano. Talvez, na vida.
Estou reavaliando tudo e colocando em ordem meus pensamentos, sentimentos, emoções. 

Já me sinto feliz novamente. Quero viver. Quero errar.

Mas, cá entre nós, estou farta de loucos. 

 

Escreva um comentário.