Post Aleatório . 14-10-2009

Hypnotiq

Ainda na categoria de “pra quem não sabia ainda”, meu (não tão) novo trabalho é na agência digital HYPNOTIQ. Acessem: www.hypnotiq.com.br Gosto muito do nosso site, mas confesso que não está atualizado. Vão então alguns links de projetos entregues desde a minha entrada na agência...

+ Leia na íntegra

Foto Remix – Photoshop, Moiré, Coruja e outros bichos

Categorias: Coisas afins, Coisas da minha cabeça

Tags: , , , , , , , , ,

Postado por Lux em: 23-05-2012

1

Hoje um amigo postou, em uma rede social, uma linda imagem de uma coruja, compartilhada originalmente na página “O Bosque de Berkana“. Estou acostumada a ver “reposts” deles, pois realmente publicam imagens lindíssimas. Ok, costumam vir com mensagens que, muitas vezes, são meros blablablas de autoajuda… Mas podemos ignorar esta parte e focar somente nas imagens, certo?

Pois bem. Gostei tanto da tal coruja, que decidi pesquisar o trabalho do fotógrafo original. No processo, descobri uma coisa mais que exótica: as imagens da página “O Bosque de Berkana” são quase todas tratadas! Tratadas por que, para que, aí eu não sei… Vejam o exemplo da coruja que me encantou, em pleno vôo:

Caso você não tenha conseguido notar a diferença, recomendo dar uma passada rápida no oftalmologista. Mas, enquanto isto não acontece, coloquei uma imagem sobre a outra, aí não tem como não notar o uso desnecessário de Photoshop:

Não vou dar uma de purista, e dizer que o trabalho de um artista jamais deve ser alterado por terceiros. Pode e deve… Eu mesma costumava fazer inúmeras montagens, wallpapers… Photoshop pra que te quero! Se músicos podem fazer remixes, porque nós, designers, não poderíamos?

Tive um professor que batia muito em uma tecla – uma regra geral para qualquer trabalho visual / design: se você pretende deixar os objetos desalinhados entre si, deixe eles REALMENTE desalinhados. Deixá-los mais ou menos alinhados é o mesmo que fazer um trabalho meia-boca, amador… É algo mal resolvido, mal feito.

Esta regra pode ser aplicada para quase tudo: tratamento de cor, alinhamento, tipos de letras em um documento… Ou siga um padrão formal, ou ouse realmente. Não ouse pela metade!

…Transpondo esta lógica para a foto da coruja, penso que se eles queriam tratar a foto, poderiam ter feito algo mais trabalhado, com máscara pra diferenciar a coruja do fundo… Enfim, seria legal se tivessem feito algo mais interessante. A versão deles é tão próxima da original, que nem deveria existir!

Mas suponho porque isto aconteceu: quando temos o hábito de tratar fotos, tudo que publicamos e usamos em nossos trabalhos acaba sendo alterado um pouquinho. Falando em “photoshopês”: pode ser só um pouquinho de “hue/saturation”, ou uma mexida suave nos “levels”… Mas temos de fazer. É um péssimo hábito, muitas vezes o certo é deixar estar. Ainda mais se o tratamento estiver sendo feito em uma foto para impressão offset. Múltiplos “stretches”, alterações nos “levels”, etc… Podem causar consequências inesperadas, como moirés. Mas claro, a maioria das pessoas nem sabe o que é isso : )

Ok, estou sendo chata.

Sou chata. : )

Fico feliz que não tenham tirado a marca d’água com o nome do fotógrafo, pois ela me levou ao site dele: http://www.photodom.com/member/jjbeggar.

Recomendo acessar, há diversas outras fotos de pássaros em pleno vôo. Lindíssimas!

Web design da era da pedra

Categorias: Coisas afins, Web Design

Postado por Lux em: 21-12-2010

0

Eu sou old school em quase tudo – inclusive na construção de sites. Aprendi há muito tempo que o legal mesmo é criar sites completamente baseados em tabelas, caixinha dentro de caixinha. Ao longo dos anos masterizei a produção de sites e e-mails, de forma que me considero uma quase-expert no assunto.

Daí que parei de desenvolver sites, passei a ter equipes responsáveis por isto. Como gerente, os anos passaram, e eu virei uma mulher-da-era-da-pedra em termos de desenvolvimento de sites. Conheço todos os conceitos do desenvolvimento tableless, porém não conseguiria fazer sozinha. Time to change.

Hoje tenho um novo desafio, construir o site novo de um cliente que adoro. Decidi que, apesar de funcionar perfeitamente, e até homologar em sites de web standards, não vou criá-lo em HTML puro, e sim em CSS como há de ser.

Li meu primeiro tutorial hoje, e o resultado foi perfeito. Recomendo:

http://www.subcide.com/articles/creating-a-css-layout-from-scratch/P1/

Recomendo este outro também:

http://css.maxdesign.com.au/floatutorial/index.htm

…já aviso que ambos são completamente “for dummies”.

Meu primeiro tutorial de CSS deu certo : )

Dica de site: Multicolor Search Lab

Categorias: Bookmarks, Coisas afins

Tags: , , ,

Postado por Lux em: 30-07-2010

0

Se você é designer já tentou buscar imagens por uma cor específica. O chato é que sites como Getty Images, Shutterstock, Fotolia, etc. não têm um sistema inteligente de busca que retorne a cor exata que você quer. Vermelho, laranja, azul, ok. Mas um verde específico não. Só verde em geral.

Agora ao menos no Flickr já temos uma opção: http://labs.ideeinc.com/multicolr

(note que é possível selecionar diversas cores!)

via CHMKT

Dica de site: Wordle

Categorias: Bookmarks, Coisas afins

Tags: , , , , ,

Postado por Lux em: 30-07-2010

0

Ferramenta legal pra designers e planners, cria tag clouds diferenciadas com base em seu texto.

http://www.wordle.net/

via CHMKT

Pinguim – espécie em extinção

Categorias: Coisas afins

Tags: , ,

Postado por em: 26-06-2009

0

Com essa história de aquecimento global, derretimento de calotas polares… imagino que os pinguins estejam ameaçados. Este obviamente deve ser o motivo para o Pontofrio assassinar seu tradicional pinguim mascote.

Hã?

Recebi a pouco um e-mail marketing do Pontofrio.com, com um pinguim em pose pouco convencional, walking like an egyptian:

Entendo porque quiseram fazer um pinguim 3D, luminoso, parecendo um ícone aero da Apple ou do Windows Vista. Ok, ok. Mas porque a asinha em pose de dança? Podia jurar que o pinguim do logo era mais comportado. Quis fazer a prova real.

E daí que no site do Pontofrio.com não tem nenhum pinguim! CADE O PINGUIM DO LOGO!!!! Mataram, esconderam o cadáver, e estão por aí impunes!!!!

Ah, achei. Confinaram ele como um mero ícone na tab do navegador:

…e aí a asinha dele é convencional. Conservadora.

O Google Images diz que o pinguim ainda comparece aos pontos de venda. Será?

Quero o pinguim de volta.